Blog do Bryan Rafael - Notícias de Zé Doca e Região

Polícia Civil apresenta dois acusados de integrar quadrilha de assaltantes de ônibus em São Luís

Policiais da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), em operação da força-tarefa criada para combater assaltos a ônibus na Região Metropolitana de São Luís, prenderam, na noite de segunda-feira (22), Allysson Coelho Martins, de 25 anos, e Ricardo dos Santos Marques, de 30 anos, conhecido como “Caco”, vigilante de uma escola municipal na Vila Palmeira, em São Luís. Os dois são acusados de integrar uma quadrilha de assaltantes de ônibus.

 

Ricardo Marques foi preso no local de trabalho, uma escola municipal na área da Vila Palmeira, onde é vigilante. Allysson Martins, que estava com três mandos de prisão em aberto, foi preso em um canteiro de obras em São José de Ribamar.

 

Segundo a investigação, os dois são autores de assaltos no bairro Vila Palmeira e adjacências, onde praticavam roubos aleatórios e depois se voltavam aos coletivos que circulam na localidade.

 

Eles foram identificados como autores de assaltos ocorridos nos dias 06, 16 e 28 de março deste ano, próximo ao Terminal Rodoviário, nos ônibus das linhas Janaína Riod (empresa Planeta), Socorrão II (Empresa Tapajós) e Quebra Pote, quando renderam passageiros, funcionários da empresa e subtraíram bens.

 

Durante a apresentação da dupla, na manhã desta terça-feira (23), o titular da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), Thiago Dantas, que integra a comissão, destacou que têm sido positivos os resultados da ação força-tarefa.

 

“Conseguimos efetuar prisões, identificar vários suspeitos e ter decretadas prisões preventivas, além de inquéritos instaurados. Esperamos realizar mais prisões que reflitam na redução dos casos e mais segurança aos passageiros nos coletivos”, reforçou.

 

O trabalho dos delegados consiste no monitoramento de todas as ocorrências, juntamente com as vítimas. A partir dos boletins de ocorrência registrados, os inquéritos para investigação são abertos e feitas as devidas solicitações de prisão. “Vamos identificar outros suspeitos e a intenção é conter estes assaltos a ônibus na capital e região, pontuou o delegado-geral adjunto administrativo, que faz parte da comissão, Márcio Araújo.

 

O delegado Murilo Tavares, que também integra o grupo, destaca a integração com as vítimas como um ponto de solução dos casos.

 

“Uma vítima leva a identificação de outras e também de outros crimes cometidos pelo mesmo suspeito. Dessa forma, há a possibilidade de abertura de mais inquéritos e mais prisões, retirando mais criminosos de circulação e diminuindo a incidência desse crime”, avalia.

 

Desde março, a comissão promove o monitoramento dos casos, a partir dos boletins de ocorrências das vítimas. Equipes foram distribuídas de acordo com as áreas mapeadas como de maior incidência deste crime, seguindo as investigações para identificar os suspeitos. A comissão contabiliza duas prisões, mais de 15 mandados solicitados, inquéritos instaurados e diversos suspeitos por assalto a ônibus identificados.

 

A comissão de delegados foi definida em portaria emitida pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-MA), com fins a coordenar as operações que têm como foco reduzir as ocorrências a coletivos. Além de delegados destacados especificamente para os trabalhos, a comissão é formada ainda por escrivães e peritos da Polícia Civil.

 

Categoria: Uncategorized

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*